Marcadores

Da Gabi (161) Dos queridos (54) Amor (48) Por aí (35) Família (29) Dicas (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Sampa (3) Filmes (2) Moda (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

domingo, 30 de dezembro de 2012

E 2012 foi assim....


Nem sei por onde começar esse ano.... Se tivesse que ter uma palavra acho que seria mudança, ou tudo de cabeça pra baixa, ou loucura, impaciência.... Teve tudo isso.... Tudo. Reforma de apartamento que me deixou mais louca do que qualquer outra coisa na minha vida. Teve síndica maluca, vizinha insuportável, pintor atrasildo, marmoraria idem....

Teve mudança de trabalho. Pense numa pessoa que chorou o caminho inteiro da Vila Olímpia pra casa (ainda era a casa da mãe). Pense nessa mesma pessoa lendo os recados deixados no meu álbum de despedida, chorei da primeira a última página. 7 anos de vida intensa, de amizades, sim amizades dessas que eu amo e que vou fazer de tudo pra que continuem mutuas. 7 anos onde todo mundo já conhecia o meu valor. Mas 7 anos são 7 anos, e mudar é preciso... E sair do conforto é uma das coisas mais difíceis que eu conheço.

E chegar no trabalho novo? A qualquer momento parecia que eu ia pegar meu carro e voltar pra VO. E acostumar a não ter as mordomias antigas (academia no prédio, vaga na garagem cobertinha, banco no próprio prédio), e não me deslumbrar com as novas mordomias... Cara quem tem uma copa com pessoas fofas, educadas, e prestativas pra servir um cafezinho, e uma geladeira com suco, fruta, requeijão.... E armário com bisnaguinha – pra quem me conhece sabe a minha dificuldade de resistir a bisnaguinha com requeijão, e pra quem me conhece mesmo sabe que eu sou neurótica e que eu sei que uma bisnaguinha é uma porção de carboidrato, que é a mesma coisa que uma batata, ou 3 colheres de arroz branco, ou 4 de arroz integral, ou meio pão francês. Louca, eu sei....

Aí acho que um mês depois me mudei da casa da minha mãe pra morar com o Re. Eu sei que só queria que tudo acabasse, reforma, gastos, e só queria ir logo pro Apê. Mas e ir embora da casa da minha mãe? Chorei o caminho inteiro de novo. Por ir embora, por deixar minha mãe, pelas lembranças da casa, por tudo.... Nossa Senhora.

Bom mudamos e vivemos todas as fases legais do começo de um casal que não tem grana pra começar com toda a infra.... Jantamos na caixa de micro ondas como mesa. Ligamos o mesmo micro no raque, já que não tínhamos TV ainda... Usamos a mesinha da área externa da casa da minha mãe e as cadeiras de boteco da Brahma, e são elas que estão lá até agora, e por mim ficam elas mesmas, tão bonitinhas vermelhinhas. A família deu uma mão daquelas, nem casamos mas ganhamos praticamente todos os eletrodomésticos. Mão na roda total.

Agora é 29 de dezembro, já fui pra academia, sim claro que essa querida continua na minha vida e continuará até o final dos meus dias. Não é mais a Reebok com seus chiques, belos e famosos, mas vamos que vamos. Tenho que arrumar a mala e nela carregar todos os itens necessários pras minhas milhares de superstições. Adoro esses rituais. E é isso. Que venha 2013, que eu esteja bela no meu vestido Off White e que a luz e a sabedoria esteja sempre presente!

sábado, 29 de dezembro de 2012

Amizades...




















Me inspirei num pedaço do programa Saia Justa pra pensar nisso... É muito interessante, pra não dizer bizarro como as amizades são feitas, como tem fases, e como a intensidade também muda.

Vejo pelos facebooks da vida muitas amiga postando fotos e dizendo que amam muito suas amigas, tem coraçõezinhos e a periodicidade da postagem do amor é algo absurdo. Fico pensando que devo ter uma pedra de gelo no lugar do coração. No geral essas meninas estão entre os 15 e os 25. E são, ou parecem, realmente felizes da vida.

Os meninos se xingam... "Véio você é um viado".... "Isso tudo é muito gay".... Entre outros, mas dá pra perceber que eles se gostam mesmo, e como são mais leves os meninos, os homens... Adoro. Sempre disse que acho mais fácil conviver com homem do que com mulher. Happy Hour de homem tem mulher, futebol e cerveja no assunto. Como eles se divertem com esses temas e uma cerveja gelada.

Agora do alto dos meus 31 anos sou bem chata. Dessas chatas que classifica as pessoas no facebook justamente porque não quero que saibam da minha vida. E não é que faço alguma coisa que seja impublicável, motivo de vergonha, ou sei lá o que... Não quero e fim. Assim como também tenho amigos suficientes. Hahaha, isso soa tão prepotente, né?! Mas tenho mesmo muita gente na minha vida e vou dizer que socialmente é foda dar conta de tantos compromissos gerados por essa galera toda. Outro dia eu até falei no trabalho “Ai chega... Não quero mais ficar conhecendo gente...”. Tenho uma imensa dificuldade de dar uma festa porque simplesmente não cabia nem na casa da minha mãe, que dirá no apto de 72m2 que vivo hoje....

Mas também tem aqueles amigos que vejo de vez em nunca e quando nos vemos continuamos de onde paramos. Frase roubada do Saia Justa. Amizades de anos amizades gostosas que tiveram a convivência espaçada pela vida. Cada um foi pra uma faculdade, uma cidade, um país. Alguns casaram, outros tem filhos e com isso tem um outro ritmo de vida. Mas aí a gente se adapta se vê e volta do ponto em que paramos. Geralmente falamos mais que a boca e tem sempre a sensação de quero mais.

E a pergunta “o que precisa pra manter uma amizade?”, e se não me engano o Dan respondeu que precisava ter vontade dos dois lados. Concordo. Tenho dó de pensar que já tive amizades que pareciam tão fortes e que de repente foram virando amizades de um lado só.... Tudo parece meio fora de assunto, meio sem gracinha.... Morno... Chato. Detesto coisa morna....

E é isso... né, amo meus amigos, mas não fico colocando fotos no facebook declarando pro mundo isso, hahahahahah.... Acho que tenho atitudes, cuidados, interesse que demonstram isso, e pra mim isso tá mais que bom.

Finito!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

O Natal desses tempos....

Aqui estou às 8 e pouco da noite do dia 24 de dezembro... No quarto do meio da casa dos meus avós em Santos, com a luz apagada e janela aberta. Quarto onde estou dormindo com a minha mãe, e onde dormi muitas vezes nesses meus 31 anos e onde hoje tirei uma soneca já que pretendo tomar uma garrafa de espumante. Estou conectada ao meu iPhone já que a duplinha de 79 não tem internet....

Escutei mensagens chegando no celular... Telefonemas na casa, e aquela velha coisa que muita gente tem de falar do outro lado da linha "adivinha quem é" e meu avô que já não é nenhum broto fica sofrendo pra tentar adivinhar e diz "fala mais um pouquinho"... O cheiro do assado já invadiu a casa faz tempo. A rafa diz que se ganhar na mega da virada quita o meu apto e dá um 'carrinho' pro meu avô. Adoro esses planos que fazemos todo ano com a mega da virada....

Engraçado que sempre fui tão fã do Natal. Mas tão mesmo! Sempre fui muito feliz nessa data.... Hoje estou tristonha. Hoje estou desanimada. Não sinto aqui comigo o clima gostoso de antes. Parece que a vida tem fases mesmo e que nessa fase a alegria do Natal já não é mais a mesma, talvez porque a família não seja mais a mesma e com ela já não carregue a mesma energia.

Recebo mensagens lindas de Natal pelo whatsapp, facebook, sms.... Leio palavras bonitas dessas que devem ser praticadas diariamente, mas aqui nesse quarto escuro iluminado pela minha maça mordida não to com a menor vontade de colocar o meu vestido.

Ainda bem que eu sei que isso vai passar, seja pela garrafa de espumante, ou pela falação do povo que vai chegar (bem menor do que na época do meu pai).... Ah o meu pai.... De novo o meu pai.... Será o benedito que nunca vai existir um só dia na minha vida em que não vou pensar nele?

Juro por Deus que eu não sofro. Não sou dessas que se lamenta, que se revolta, que não entende porque as coisas são como são.... Mas sinto uma falta danada dele sempre, mas muitíssimo mais nessas datas em que antigamente costumávamos ser apenas uma família, com quantos integrantes fossem possíveis, cabendo ou não cabendo na casa.... Tendo ou não tendo braço suficiente pra fazer comidas, tendo ou não tendo empregada pra arrumar a bagunça e muitas vezes tendo ou não tendo grana....

Acho que sou dos filhos a mais "Nilson" nesses lances de festa de família mas admito que ando perdendo o pique.... E sofro... Não sei se sofro pela perda de pique ou se sofro pela ausência dele - nesse caso eu sofro sim.

De qualquer forma essa é a noite de Natal - e eu que sou forte, ou tenho mania de parecer forte - tenho que no mínimo desejar um feliz Natal a todos. Com o significado que cada um achar melhor. Gostaria que todos tivessem a alegria dos 16 Natais que passei com meu pai.

E ok... Agora já tirei de dentro de mim isso tudo que to sentindo e vou então fazer uma maquiagem e botar o meu vestido. Acho que vou abrir mão do salto... Ok, né?!

sábado, 22 de dezembro de 2012


O Natal pra mim hoje é muito mais lembrança do que o momento atual. Soa meio triste pensar assim, mas é a verdade... Talvez o Natal seja exatamente a criança dentro de nós. Felizmente tenho tantas lembranças dos meus Natais infantis que fico feliz só de lembrar, e espero que um dia meus filhos tenham também todos os sentimentos que eu tive.... Eles eram assim:

Com bolinhas de enfeite da árvore feito de vidro. Todas as crianças queriam ajudar, mas as mães ficavam em pânico porque iríamos nos machucar, certeza...
Árvore da minha casa e do Rê
Balas soft que o Papai Noel do Shopping entregava pra gente, aquela maledeta que engasgava toda e qualquer criança
Meus avós cantando aquela musica: “deixei o meu sapatinho na janela do quintal, papai noel deixou meu presente de natal, como é que papai noel não se esquece de ninguém? Seja rico ou seja pobre o velhinho sempre vem.” ADORO!
A música da Globo também me traz um saudosismo
A busca do Papai Noel pela cidade.... Geralmente puxada pelo meu pai.... E na volta a árvore cheia de presentes
Super Massa Cabeleireiro, amava aquilo, e o meu walkman amarelo da Sony? Super top!
O cheirinho da palmeira que tem nos jardins de Santos e aquela decoração antiga (sim eu gostava da Antiga) com sinos iluminados, hoje aquilo seria vintage, super na moda!
O cheiro dos assados que começa as 8h na casa da minha avó
Aquele CD mala da Simone que todo mundo tem
Toda a comida do universo
Musica e jogos de baralho na casa da minha avó
E pensar que ainda tinha pelo menos mais 1 mês inteiro de férias em Santos tomando raspadinha do 007 com leite condensado junto com todos os primos! Que delícia!

Só quero pensar nos Natais de 15 anos atrás... Por motivos óbvios (pra mim).

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Pelo brigadeiro tradicional!

Meio Amargo e Tradicional

Eu fico pensando por que será que as pessoas resolvem inventar moda... Inventar moda não no sentido literal, mas que mania é essa de ficar mudando o que não é pra ser mudado?

Outro dia fui comer um brigadeiro nessas lojinhas da moda de brigadeiro... Juro que eu tive que rodar o quiosque inteiro até achar o tal brigadeiro de brigadeiro. Ter que procurar um brigadeiro de brigadeiro num quiosque de brigadeiro é muito estranho. Os sabores tinham a mesma criatividade dos nomes de esmalte. Nutela, crocante, licor disso, sabor daquilo, trufa de não sei o que... Até aí, enquanto a base é chocolate eu torço o nariz mas não paro pra escrever um post... O que eu não me conformei foi “brigadeiro de abóbora com coco”. Se eu estivesse numa loja de cocadas eu entenderia... Mas numa loja de brigadeiro?! Por favor, né?!

Peguei meus dois brigadeiros, um com chocolate amargo em volta e outro tradicional, esses ai da foto, tão lindos, marrons e doces. Inventar moda no brigadeiro só se for colocando chocolate belga ao invés de granulado comum. ;-)

A história do brigadeiro que encontrei aí pela internet nesse site: Maria Brigadeiro.

"A versão oficial (ou quase)...

Brigadeiro só existe no Brasil. É uma instituição nacional, assim como o futebol, a caipirinha e o carnaval. O doce ficou conhecido em 1945, durante a campanha do brigadeiro Eduardo Gomes pelas eleições presidenciais. O docinho de chocolate, até então quase anônimo, era apresentando nas festas de campanha do político como "o preferido do brigadeiro". Eduardo Gomes perdeu as eleições, mas deixou sua patente no doce, que passou a ser chamado de 'brigadeiro'."

Minha receita de brigadeiro - e do resto do povo, né?!

1 lata de leite condensado (prefiro o Moça)
2 colheres de chocolate em pó (prefiro o do Padre quando quero menos doce)
1 colher de margarina

Panela, mexendo sempre até descolar do fundo, se quiser enrolar. Pra não ficar cheio de bolinha é só desprezar o fundo da panela... No meu caso eu raspo e como tudo mesmo! rs rs.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Mente inquieta...

Apesar de eu saber que é tudo uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo cá estou sentada na minha cama, com a coluna torta e a mente inquieta... Pois é... Coisas da vida, não é?! Acabo de voltar de um restaurante onde comi muita comida boa, não ma-ra-vi-lho-sa! O Marakuthai, adoro quando vou lá, adoro tanto a ponto de não trocar minhas tirinhas de frango ao curry amarelo nunca. Dessas pratos  pra comer agradecendo a Deus... Obrigada meu Deus por ser uma pessoa que gosta de comer, que experimenta as coisas, que tem dinheiro pra pagar por esses mimos caros, enfim... Cá estou pensando em tudo... Tudo...

E tudo - como lindamente ouvi na música do Almir Sater - as vezes consiste em não se ter nada... Ou tempo pra nadar, ou não ver graça em nada... Quem entende.... Engraçado... Sempre tenho planos pra tudo. Amanhã sábado! Com sorte eu acordo decentemente cedo a ponto de ir pra academia e fazer musculação, dar uma corridinha e chegar pra depilação as 12h. De lá vou a vidraçaria e orço a moldura de um quadro, na sequencia passo na minha mãe, faço um bolo de aniversário pro Renato. Volto pra casa e dou um jeitinho nas unhas... As 17h to pronta pra receber a família pra dar Parabéns pra ele... Ahammmm.

Ah, mas ainda tem o domingo... O domingo tão longo que vou conseguir ler o livro que trouxe pra casa, pensar nas atividades da semana, fazer as compras pra semana, pensar na mala pra viagem de confraternizaçao... Certamente vou ter que dar um jeito nas unhas, porque nessa altura do campeonato já entendi que no sábado não vai rolar...

E to aqui escrevendo tudo isso pq estava pensando na "liberdade" recém adquirida - ou reconhecida - por mim de poder fazer posts no facebook onde os meus conhecidos, que não são meus amigos,  NÃO vão ter acesso. Adorei isso!

Bom tenho que dormir, afinal de contas se não tiver 8 horinhas de sono tem olheiras, e ai cansa, e ai não dou conta de fazer nem 10% de tudo que escrevi... Será que releio o texto pra ver se faz sentido!?!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pérolas do I Encontro dos Ozores

Ok ok... Claro que aquele post anterior não foi o suficiente pra falar de tudo que aconteceu.... Então aqui vão algumas pérolas que lembrei e fui lembrada... Como diria no gnt "Pílulas do Encontro"....

Lembrança da Ivana e das Meninas!

  • Mariana falando pros meus avós que eles tinham que comprar um apto na praia pra ela poder "salgar a bunda"... Afinal foram anos que usamos a piscina dela! kkkk
  • Piadas dizendo que o Zé tinha comido cimento e a Marcelinha brigando com a Mariana por isso...
  • Artur já meio perdido chamando o pai de "Tio Neto" de tanto que ouvia as crianças falando disso.
  • Julia e Duda que não paravam e quando se juntavam com o Miguel aqueles dois tios (animadores) não tinham paz!
  • Mariana, sempre a Mariana, soltando pum alto "alto que não fede" durante o jogo de volei.
  • Luiza falando "rock and roll, yeahhhhh" com as mãozinhas fazendo aquele sinal de rock (não sei se aquilo tem nome).
  • Caroline planejando o segundo encontro "pensamos em fazer uma poupança pro próximo ano"
  • Tio Sérgio dizendo "som na caixa" quando meus avós entraram no auditório e o Fabio todo nervoso "cade o play?"... Só que não era pra tocar nada, era só modo de falar... Morri de rir!
  • Zé dando a idéia de tirar a foto de toda a família no chão, só que ele mesmo não podia sentar por causa de cirurgia... Animadoooo!
  • Mariana quase chorando se lamentava que "ai, não saiu na minha camera", depois de uns 500 flashs de todas as máquinas fotográficas possíveis!
  • Guilherme jogando bola e detonando o pé.
  • Fernando, Kaleo, Fabio, todo mundo machucado por causa do volei.
  • Tio Alfredinho dizendo que meu avô ia colocar o Ozores no nome.
  • Tchau de rico (acenando que nem miss) e tchau de pobre (todo esbaforidos), mais uma dos animadores.
  • Mariana dizendo que não ia querer ver o vídeo porque era muito "água com arroz" ao invés de "água com açúcar"....
  • Mariana dizendo que ia fazer um "up grace" ao invés de um "up grade".
  • Douglas contando que a Duda tinha sido pedida em namoro pelo facebook!
  • Fabio dizendo que estava sem a camiseta do Encontro porque só tinham feito camiseta pra gente e não pra "monstro"... "A camisa garrou aqui, fi..." e mostrava o pescoço... Sensacional!
  • Renato dançando Macarena junto com toda a mulherada.
  • Mariana pouco aérea na hora do amigo secreto. Quando chamaram o número 12 ela tava lá toda calma... Ninguém se manifestava.... Tchanannnn ela achava que o número era o 21! Ops.
  • Renato de bermuda rasgada no jogo de volei... Nem notou a cueca toda aparecendo....
  • Luiza fazendo o sinal da cruz todo trocado pq ainda ta aprendendo.
  • Eu, bem mala, tirando foto de tudo e postando no facebook e instagram com "#ozores", quem quiser é só procurar lá!

Bom, pelo que eu me lembro é isso! Quem quiser lembrar mais é só me mandar, ai fica gravado pra sempre aqui!

E o próximo heinnnnn?!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

O Encontro dos OZORES...

Vista pra represa no final da tarde
... Peres, Pesente, Bernardino, Corral, Dias, Area Leao, Mendes, Zanutto, Rapchan etc....

Não podemos dizer de forma alguma que aquele encontro foi dos Ozores. Sim, os Ozores fizeram aquilo tudo nascer, mas se tem característica que esses Ozores tem em comum é o fato de abraçar todas as outras de forma que todos se sintam efetivamente em casa.

Obvio que eu sou dessas que coloca todos os elogios mesmo, e também sou dessas que acha que a minha família é a mais legal de todas, mas vou tentar me manter imparcial pra escrever aqui como foi. Certamente vou esquecer algumas coisas, ai espero os comentários pra postar mais e mais coisas....

Bom, o encontro foi em Avaré e tivemos a participação de 40 adultos! Uau! Acho que a adesão foi excelente, apesar da ausência de muitos queridos que não puderam participar de última hora, ou em função da distância, ou de grana, ou por causa de outros compromissos, enfim.... Lá em Avaré ficamos num hotel de frente pra represa, e as crianças ficavam sendo cuidadas por dois animadores malucos que no final da festa só diziam que a nossa família era a mais legal de todas. Hahahahaha.

Na noite de sexta chegou a maioria das pessoas... A dona Mariana já estava fazendo festa e falando mais que a boca. Cantou Adele no karaoke como ninguém. Mas foino sábado mesmo que as coisas aconteceram....

Foi jogo de volei na praia, esqui bunda, bebedeira... Chegaram Angela e Luiz, filhos e agregados. Não consigo explicar como a Isabela pode ser tão linda... Daquelas que a gente não cansa nunca de olhar. E a Angela como é fofa! Como é inspiração também, de alegria, bom humor, energia positiva...

Mais tarde chegaram Larissa, Kaleo e Jessica, representando a turma de Santos. Todo mundo almoçou... E recebemos a notícia que o Zé e a Ivana tinham decidido não participar do evento por causa da internação do Zé. A Mariana ficava sempre com a "esperança" que eles iam chegar.... A Marcelinha chorava pq eles não vinham mais....

O Danilo se perdeu no caminho, e ele e a Bia estavam indo pra Bauru... Perceberam algo errado quando a numeração dos kms reduzia... Kkkkk eu faria isso tranquilamente....

Papo vai papo vem de repente, não mais que de repente surge o Zé Eduardo todo pimpão no salão de almoço. Adivinha? Começou a choradeira.... Que só pararia muito mais tarde! Família manteiga derretida essa! O Zé simplesmente teve alta do hospital e veio pra Avaré. Mentiu pra enfermeira que tinha feito xixi e pegou a estrada! Todo mundo ficou emocionado!

A Marcelinha que chorava pq os pais não vinham estava desaparecida... Sei lá, vai que tá dormindo né... Estava levemente alcoolizada e só soube que os pais tinham chegado depois de todo mundo, na mesma hora que percebeu, por um acaso, que havia rasgado a saída de banho.... Essa cerveja faz cada coisa né!

O Fe tbm foi impactado pelo álcool... No esqui bunda bem louco perdeu a chave do quarto... Caiu na piscina, empacou lá dentro e nao saia nunca mais.... Cortou o pé e a recém formada Larissa foi chamada pra socorrer o Fe com seus dotes de enfermeira!

De noite foi a hora do "protocolo" como disse o tio Wilson. Tinha um banner com a foto dos meus avós e foram feitas homenagens ao casal que tenho orgulho de chamar de avós oficiais. Digo oficiais pq eu sei que todos os outros primos também os sentem dessa forma... E todos os outros tios (primos da minha mae) também se sentem filhos.... O casalzinho de 79 anos estava lá firme e forte e a só se ouviam os estalinhos da bengala da Da. Faustina pra cima e pra baixo. Estava toda faceira, com aquela cara feliz de quem tem uma família grandona. Certeza que ela nem sentiu dor esses dias!

Estou me perdendo... A homenagem.... Então, a tia Ida fez uma homenagem aos seus avós, Martin e Antonia, e todo mundo chorou. Ela começou tudo na Espanha, contou toda a história, falou de Santos como ninguém, e deixou claro como a cidade continuou sendo forte na vida dessa familia através dos meus avós, que sim, são mais fofos que a média!
Ai a Maria Angela fez um vídeo MARAVILHOSO que felizmente todos ganhamos cópias! Fotos antigas, lembranças, risadas, lágrimas, saudades, todos os sentimentos misturados e uma emoção forte. Uma sensação de prazer e orgulho por fazer parte dessa família.
Na sequência a Ivana falou dos aromas e todos ganhamos de presente o aroma da família que foi inspirado no bambu, árvore que enverga mas não entorta! Persevera. Beautiful!
Tio Wilson lia um pedaço da biblia (eu acho) enquanto o tio Sergio distribuia um kit de sobrevivencia. Bala pra adoçar, elástico para saber flexibilizar, dinheiro para dar valor as pessoas, etc...
Vovó e vovô ganharam um quadro da família Ozores dos velhos tempos. Todos assinaram na moldura... Preciso dizer que a minha vó chorou?! "Não tenho nem palavras pra descrever..." e chorava... Meu avô não falava, conheço a peça, ele ia desmontar se falasse... O nariz vermelho, que eu herdei, era um sinal claro de que a emoção havia dominado!
A Angela puxou um Pai Nosso rezado de mãos dadas e na sequência uma serenata com "Como é grande o meu amor por você". Eu não consegui cantar, se tem música que me emociona é essa... Com uma sensação de paz fomos todos por jantar dos anos 60, 70 e 80.

No domingo amanheceu um dia lindo, um solzão daqueles, e o nosso amigo secreto ladrão, ou amigo da onça foi transferido pra piscina. Quarenta pessoas sortearam seus número e começou! Os presentes da tia Ida eram super roubados! Todo mundo queria o bom gosto da tia Ida em casa.... Mas se teve um presente disputado foi um jogo de faca e garfo pra churrasco. O item foi sendo roubado de todos que o escolheram e acabou ficando com o último número. De quem??? Da tia Ida que roubou o presente da minha mãe, que já tinha roubado do tio Alfredinho, que roubou do Rafael, que roubou do Tio Teófilo, acho que foi isso... rs rs....
Depois do amigo secreto uma turma foi pra lancha outra ficou no hotel.... E lá se iam as últimas horinhas do nosso final de semana em família... Correria pra tomar banho, fazer check out, despedir... Que dó.... Dá uma dó quando essas coisas acabam... Massss a parte boa é que todo mundo animou pra fazer o 2o Encontro dos Ozores! Bora lá?!

Ozores + Próximos

domingo, 28 de outubro de 2012

Pia Quadrada/Retangular

Toda vez que escovo meus dentes na casa nova eu penso, que saco essa pia!

Sim, eu penso toda vez que a pia que eu mesma escolhi é um saco! Esse negócio de fazer reforma é engraçado, na real, de engraçado não tem muita coisa, mas isso vale um, dois, dez, talvez vinte posts... Enfim, quando a gente começa a fazer reforma existe uma coisa dentro da gente que acredita que vamos gastar menos do que pensávamos, apesar do mundo dizer o contrário... Sei lá... Eu achava que ia gastar menos.... Ok, e onde entra a cuba da pia do banheiro?! No show room da Deca! Coisa de quem acredita mesmo que vai gastar menos que o que pensava....

No show room da Deca todas aquelas cubas modernérrima, sobrepostas, encaixadas, semi encaixe.... Enfim, todas quadradinhas e lindas, e eu sequer olhava as redondinhas básicas (e baratas a propósito), dessas que ficam enfiadas numa pedra e fazer com que qualquer líquido que esteja na cuba naturalmente, só pela força da gravidade vá parar exatamente no ralo! Deu pra pegar onde eu quero chegar????

Escovar os dentes tem que fazer cuspir a pasta de dente.... Que não é algo exatamente líquido... Ai vc abre a torneira pra dar aquele ajudada, e a água espalha tudo sobre a grande pia quadrada, e existe pasta de dente nos quatro cantos da linda pia moderna quando, na verdade, tudo que eu queria era que a pasta fosse só pro ralo... e FIM!!!
Pia da Gabi e do Renato

sábado, 20 de outubro de 2012

Nooooossa, quanto tempo!

Caraca, quanto tempo que a gente não se fala? Uns 6 meses.... Por aí eu acho né...
Nossa, aconteceu tanta coisa nesse tempo...

A reforma acabou e a vida de casados começou. A reforma acabou mas as mini pendências não e por isso o namorado ao invés de sair de férias decentemente ficou resolvendo pendengas tipo TV a cabo, internet, telefone... Problemas de vazamento.... Acompanhar a instalação da TV na parede, vai que aquela bagaça cai no chão, né?! Melhor pagar por esse serviço....

E a vida de casada? Engraçado... Não sei muito bem definir a sensação. Penso sempre que é estranho ir embora da minha mãe (já achei mais estranho), mas não é nada estranho estar aqui... Aqui, nesse apê que vimos pela primeira vez há quase 1 ano. Velhinho, zoadinho, que nos amarrou pelas suas super janelas e cômodos amplos, nesses tempos de super varandas e micro banheiros. Nesse apê que sonhamos tantas coisas e passamos por tantos perrengues, e gastamos tanto dinheiro, e nos estressamos de forma que não dá pra medir. Hoje estar aqui é sim estar em casa, apesar das roupas não estarem todas aqui, e ter muitas coisas espalhadas, e não ter armário e sim araras... É engraçado, as vezes a noite quero me enviesar na cama, e não posso mais. As vezes estou sem coberta, outras vezes levo um "puxão de orelha" porque eu puxei demais a coberta pro meu lado. Apesar disso ter um pezinho ali pra encontrar é no mínimo aconchegante.

Da vida de casada também tem todo o lado de quem sempre morou com a mãe. Sim... Tem que pensar em como direcionar a empregada, o que vai ter pro jantar. E isso implica em fazer compras toda a semana, do contrário ou tudo estraga ou falta tudo.... Toda semana. Toda semana. Sim, toda semana! Sim, é um saco. É a parte da vida de gente grande.

Tem ainda as adaptações na casa. Definir o melhor local pras coisas. Não alcanço a maioria dos armários da cozinha... Tenho sempre um banquinho por perto e fico pensando que preciso mudar a ordem das coisas. Não está muito prático, sabe?! Tem meus quadrinhos de fotos, que vão virar "nossos quadrinhos de fotos" e que ainda estão espalhados pelo chão, encostadinhos na parede, tipo aqueles lofts cool... Totalmente por falta de opção/tempo.

Tem a vontade de receber todos os amigos de uma vez só, massss, o espaço é pequeno, e ai teríamos que distribuir as pessoas sentadas nos banheiros, rs rs... Por turmas pequenas todos vão conhecer a casinha!

Também mudei de trabalho, e fiz mais um ano de vida, mas isso fica pra outra hora....  Só digo que tudo que era conforto virou de cabeça pra baixo, mas mesmo assim é bem legal!

Vamos nos falando.

domingo, 7 de outubro de 2012

Mais velha e mais mole...

Praticamente uma manteiga derretida. O ideal seria se esse post tivesse sido escrito assim que sai do banho no dia do meu aniversário, na sexta passada.... Acordei na minha casa nova, com meu namorido, ao som do meu celular que tocava e o identificador dizia que eram meus avós.... Ao dizer alô começou o "Parabéns a você" cantando inteirinho pela minha avó, com o o meu avô fazendo backing vocal, até o "pra Bi, nada?! Tudoooo" rs rs... Fofos.... Me desejaram tudo de bom, aquelas coisas.... E eu fui pro banho, tinha que trabalhar né... E chorei... Chorei... Chorei....

Liguei pra minha avó que também faz aniversário. Me deu uma vontade de chorar, de novo (!!), ela tá tão longe, o tempo passa, tudo passa, vai me dando um medo de perder as pessoas.... E uma vontade de ficar quieitinha, e ao mesmo tempo de fazer alguma coisa pra passar essa coisa da distância, da saudade....

Fui pro trabalho vestida com meu pai - presente especial dele pra mim....

E começaram a chegar mensagens, e ligações.... E mensagens fofas, e minha vontade de desmoronar no choro afe....

As comemorações foram com poucos e sem muito glamour, mas fiquei feliz.

Conclusão dos 31 anos, to muito mais mole que antes, felizmente isso tá mais pro lado emocional que pro lado físico rs rs.... Mas nos 32 anos festona de novo, como eu gosto! ;-)

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Garçom, um balde de brigadeiro por favor...

Jesus na Cruz! Estou tendo um treco de ansiedade. Não é que eu to nervosa, gritando agitada, andando pra lá e pra cá, mas a minha cabeça.... Coitada.... O meu sono que não vem... E o meu corpinho que já foi mais magro.... E o brigadeiro que não é suficiente, e a corrida que também não acalma a ansiedade que o novo me traz.

Novidade pra mim tem sido a palavra dos últimos meses. Mudei de trabalho há um mês. E isso ainda não é tempo suficiente pra mim, afinal no último foram 7 anos... 1 mês não é nada... Agora a palavra do mês estava entalada fazia tempo. A reforma que não acabava nunca acabou! Acabou! Terminou! Finito!

Hoje eu liguei pra Comgás pra agendar a ligação do gás (!!!) e preciso pensar com o Re em qual plano da NET a gente vai querer. Também tem que fazer a mudança no sábado, e ao mesmo tempo que eu quero muito começar essa vida nova me dá uma dózinha de deixar a vida velha.... Sim sou apegada. Sou dessas que pensa "nossa essa é a última quarta feira que vou dormir nesse quarto da casa 'da minha mãe' como o meu quarto de solteira".... Solteira... Solteira... Estaria eu me casando? Que loucura! Como a vida pode mudar completamente....

Voltei pra casa pensando que agora não vai ter comidinha da mama a noite... Não vai ter a conversa com o Fe, ou a baguncinha na garagem... Eu sofro, sou dessas que pensa sempre no pior lado... O lado de perder, um drama, uma típica italiana talvez. Ao mesmo tempo me pergunto por que esse drama todo?! Faz meses que eu sei que vou sair de casa, poderia estar mais preparada eu acho.... Mais cobranças...

A cobrança agora é parar - pelo amor de Deus - de querer comer o mundo inteiro! Também quero conseguir pensar em como vou transportar todas as minhas roupas e onde vou guardar tudo isso sem armários.... Aiiiiii....


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Vamos falar português?!

Tenho sentindo um incomodo grande esses dias. Trabalho novo, gente nova, tudo novo. Trabalho numa empresa nacional, com acionistas nacionais. Caracoles, então por que causa, motivo, razão ou circunstância, as pessoas teimam em ficar falando um bilhão de termos em inglês. Ok, tem palavras que não tem  muito sentido quando traduzidas, mas me peguei revisando uma apresentação onde estava escrito que "ainda havia muitos questions marks relacionados aquele tema". E nem em itálico estava. Mano, questions marks?! Na boa, tudo tem limite na vida! Até a limitação das pessoas em saber outro idioma!

Ai é só olhar o mundo que fica claro que parece que tudo fica mais chique, ou fancy. Estava agora lendo a TPM que tinha uma matéria falando disso. Bizarro:
Candy Colors, Monoprint, Sale, Sale Up to 50%.... Irgh....

Daqui a pouco o povo vai ser fluente em inglês e pagar de gatinho no facebook com o português surradinho.... Judiado.... Daquele que não consegue saber quando e como usar:
- mas ou mais;
- cedilha... não sei quantas vezes eu já vi ""çe", "çi"
- por ora - as pessoas acham que só pode falar de horário... aie!
- mal e mau
- sem contar os erros grosseiros de concordância

Ai ai.... Mas todo mundo sabe falar o nome daqueles sapatinhos ridículos que parecem tênis de salto... Credo em cruz três vezes!

domingo, 12 de agosto de 2012

Maria Rita + Viva Elis + Dia dos Pais

Aparentemente eu poderia escrever esse post em três tópicos, talvez dois: 1) Maria Rita e Elis 2) Dia dos Pais... Mas não... Não não... É uma coisa só.

Ontem fui ao Show da Maria Rita onde foi gravado um DVD. Não sei muito bem a história e dessa vez não vou fazer pesquisa. Me limito a dizer o que a Maria Rita disse sobre esse DVD. Uma seqüência de 5 shows em grandes capitais com as músicas da Elis. Uma pressão gigante do público para que esses shows não fossem só os tais cinco e papo vai, papo vem, veio a gravação do DVD. Quem quis muito ir foi o Renato. Eu gosto de Elis, mas devo dizer que não estou na minha fase mais cheia de energia. Mas show é show, e quem me conhece sabe bem que sempre me corrompo e lá estou na pista, me enfiando, tentando chegar na grade.... É a vida, né Dona Tiemi e Dona Rafa, minhas primeiras companheiras de shows...

Gente, como eu viajo.... Então, como eu ia dizer.... Aquele show de ontem foi muito emocionante. Muito. Pra mim acho que foi mais que pra maioria. A Maria Rita estava lá, falando da mãe dela, de uma pessoa extremamente querida, um sucesso. Alguém que partiu de uma hora pra outra. Alguém que deixou saudade. Morreu nova, e continua causando um sorriso na cara de quem fala dela.

Ela se emocionou. Ela cantou. Por momentos ela parou, os olhos encheram de lágrimas, em momentos escorreram....

Maria Rita - 11 ago 2012
Pra mim os olhos também encheram de lágrimas. Dadas as devidas proporções meu pai tinha esse carisma.... Ontem eu postei no Instagram uma foto da Maria Rita (essa ai) e coloquei "A filha da Pimentinha". Não sei quantas vezes eu me senti, ou fui apenas "A filha do Nilson Bernardino", "A filha do Nilson Preto", "A filha do Sr. Nilson".....

Aí assim, hoje é dia dos pais. Então já fica no ar aquele clima de comemoração. Não que eu acredite super nessas datas, porque na boa, pra mim, todos os dias desde que meu pai morreu eu pensei nele. Todos. Todinhos. Mas no segundo domingo de agosto o mundo fala disso. O mundo pergunta qual será o presente do dia dos pais. O mundo posta no fcb suas fotinhos....

Pra 'suavizar' o climão estou na última semana da cartelinha de pílula = TPM = sensibilidade. Então é isso... Me senti um pouco Maria Rita. Uma filha saudosa e orgulhosa do seu pai. Se eu um dia conseguir ser um pouquinho do que foi meu pai, assim como a Maria Rita é Elis já vou estar bem feliz!

Parabéns pros pais hoje e todos os dias. Parabéns pra Maria Rita que emocionou o público ontem e que mexeu aqui dentro do meu coração.

Meu pai, em algum churrasco aqui em casa...

sábado, 11 de agosto de 2012

Olimpíadas - as expectativas pros filhos que eu ainda não tenho

Outro dia eu estava na academia correndo na esteira e assistindo o nado sincronizado, e comecei a viajar...

Eu sempre fui contra os pais quererem que os filhos realizem os seus (dois pais) desejos. Sei lá, sempre rola isso, tipo alguém fazer medicina porque o sonho do pai é comum de ouvir, entre outras coisas. E eu que agora acho isso terrível tenho meu lado "o meu filho (a) vai..."

Se for menino:
- nadar desde que sair da barriga, afinal de contas todo homem merece aquelas costas maravilhosas. E pensando pelo lado de sobrevivência é bom saber nadar, né?!
- vai fazer aula de algum instrumento musical, preferencialmente violão, gaita. Acho lindo, e sei que todo homem que toca violão, num primeiro momento tem uma vantagem competitiva frente aos demais.
- surfe também muito me interessa.

Se for menina:
- ai podia fazer o tal nado sincronizado, né?! Gente o que é aquilo? Lindo, lindíssimo!
- ballet! TEM QUE FAZER, pra aprender a dançar... Eu sou terrível dançando, só danço direito bem bêbada e com alguém me levando, kkkk... Essa maniazinha do meu cérebro de pensar confunde o corpo na hora da dança.
- falar francês, nem preciso dizer. Lindo!

Claro que uma pessoas não se resume a essas coisas. Meio que seria dizer que o lado de dentro não tem nenhuma influência, mas é o meu lado 'frustrado' por não ter feito certas coisas - contrariando os meus pais - que me faz pensar assim.... O sonho do meu pai era que eu tocasse piano. Eu tinha um piano em casa, eu tenho uma avó professora de piano, e ela vinha de Santos pra SP me dar aula toda semana. E cadê que queria?! Não quis, não me dediquei e hoje eu adoraria tocar piano... C'est la vie...

O lance dos esportes só ficou forte em mim depois de mais velha. Meu pai sempre incentivou, ele nadava, jogava basquete, adorava esportes. Mas eu sempre fui tímida, e sempre ia deixando, sempre inventava uma dor de cabeça, enfim... Fugia. Hoje eu vejo que o esporte não só faz bem, como é lindo e traz valores fortes pra vida de uma pessoa. Disciplina, determinação, garra, aprender a perder, aprender a ganhar, se superar, respeitar o corpo, respeitar a natureza... Afe, são tantas coisas.... Mas por favor, menino de costas largas, e menina de postura perfeita, eu quero!

Em tempo, a vovó tocando piano, veja se não é lindo alguém que sabe tocar piano....

Lisboa

Não, não fui pra lá... Mas tem um tempo que to querendo juntar aqui o que eu tenho de dica de viagem, só pra ter tudo em um único lugar.

Sendo assim no link que eu tirei do blog Achados da Bia [Mais do que só bacalahu, ô pá.] tem dicas de lá! Quem escreveu tudo foi a Olivia Cho. Grazie!!!!

Bueno, não?!

Fonte: www.achadosdabia.com.br

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Rules



É, eu adoro as regras - por enquanto - fui criada com aquela famosa frase "primeiro a obrigação e depois a diversão".... Outro dia pensando nisso eu pensei que seria simples solucionar esse problema, se é que isso é um problema...

Vou redefinir a obrigação:

A obrigação é ser feliz! Há!

Nada como ver as coisas por vários pontos de vista, ou só um mesmo, o que interessa, afinal o que a gente leva da vida é a vida que a gente leva....

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Im leaving today...

Tem um blog com esse nome, que eu entro sempre, aliás... Sempre gostei da sonoridade de "Im leaving today" mas não gosto muito de deixar lugares. Sou bem apegada a certas coisas, rotinas, pessoas, pequenas coisinhas que fazem parte da minha vida. Tipo quando eu to de férias na praia eu fico dando tchau pro mar... Tchau pro meu quarto gostosinho, pro café da manhã farto... Sou assim meio maluca.

Figueira
Hoje quase 7 anos, por uma semana, ou 7 dias, estou deixando a Comgás. É tão estranho saber que se está fazendo as coisas pela "última vez".... Tipo saindo daquele prédio, encontrando pessoas que não fazem parte da minha vida pessoal... É estranho saber que não vou mais digitar diariamente cggsi2.... É estranho pensar que por algum tempo não vou saber o nome de ninguém e nem como me relacionar com essas pessoas, sem saber os truquezinhos que adquirimos com a convivência.

Me doeu tomar café na Mal Humorada com as meninas. Ok, não é que doeu, mas deu uma 'dózinha'... Assim como também fiquei com uma pena danada de deixar a Reebok, onde passei outros 6 anos, e onde adquiri novos hábitos e gostos.
Figueira

O que me matou por dentro foi ver o álbum lindíssimo que eu ganhei. Olha girls, ficou maravilhoso, e vou dizer que os comentários são matadores. Comecei o álbum chorando, e fui chorando até o final. Vida. Minha vida por um setênio. Um ciclo completo. Muita coisa boa guardada naquelas páginas, naquelas imagens que felizmente estão comigo, pra eu poder olhar, relembrar e ao invés de chorar sorrir.

Percebi qual era o meu maior medo de encerrar esse ciclo. Meu maior medo era receber esse álbum e com ele realizar que a minha vidinha, minha rotina, meus cafés e corridas na hora do almoço não serão mais as mesmas.... Será que as pessoas vão me achar completamente maluca pelo fato de eu não suportar linhas de grade, e pela minha mania de tons que combinem? Pensar que vou ter que construir de novo a confiança das pessoas, e quem sabe conseguir encontrar alguém que me entenda só de olhar. Que consiga saber que estou de TPM e que preciso agora nesse minuto de um cheesecake da Mal Humorada.  Meu maior medo sempre foi abrir a mão e soltar essas pequenas felicidades diárias. Mas eu fiz. Como fiz outras coisas talvez mais difíceis na minha vida.

Aula de Corrida - Reebok

Amanhã, sim, amanhã mesmo, começa o outro pedaço da vida. Ansiosa? Imagiiiina... Quase nada... Acho que preciso de uma vodka (boa essa hein!). Já sonhei com o tema -  minha terapeuta aliás vai gostar do sonho que é de facílima interpretação -, já li uma revista específica, e claro que não consigo simplesmente prestar atenção na premiação da natação porque a minha cabeça está a mil...

Ai é isso... Im leaving today, and arriving tomorrow....


Escritório VO

domingo, 22 de julho de 2012

Revistas de Beleza



Aquela frase do filme sunscreen é muito verdade: "não lei revistas de beleza! Isso só vai fazer você se sentir, feia!" Sempre concordei, mas não é só feia que eu me sinto não.... Essas revistas tem mania de promoverem super mulheres! Só pode ser mentira.... No geral as mulheres dessas revistas conseguem tudo ao mesmo tempo agora. Não tinha prestado tanta atenção nisso, aí outro dia assistindo Saia Justa falaram sobre isso e eu parei pra refletir. Quase tem uma lista de atualização do que é preciso fazer pra ser uma mulher antenada, moderna, cosmopolita... Ai.... Tudo isso porque as senhoras, senhoritas, tiazonas, ou quem quer que esteja na capa dessas revistas geralmente....


  • são lindas
  • magras
  • cabelos hidratados
  • profissionais bem sucedidas
  • unhas impecáveis
  • mães que conseguem chegar em casa a tempo de dar banho nas crianças
  • cozinheiras de mão cheia
  • bem casadas, ou descasadas descoladas que não sofrem nadinha
  • só comem coisas orgânicas
  • um arraso na cama
  • tem um necessaire com itens carésimos e in-dis-pen-sá-veis
  • e soltam a pérola "estou na melhor fase da minha vida", ahammmm!

Mas o mais legal de tudo é que a maioria diz que não faz dieta. O segredo é o equilíbrio. Não pode passar vontade, come um pouquinho de cada coisa. E a vontade de comer 10 brigadeiros seguidos, como que faz? Porque na boa, não existe alguém que acha normal e gostoso comer UM único brigadeiro.

Afe, preguiça de revista de beleza. Só leio TPM agora, que por sinal nesse mês tem a capa "você deu conta de tudo hoje?". Resposta: obvio que não. Nem hoje, nem o final de semana inteiro. E lá vou eu começar mais uma semana com as unhas sem fazer, sorte que já li muita revista de beleza e sei que o meu querido bepantol vai fazer um milagre pela minha imagem! =D

domingo, 15 de julho de 2012

Analisando a caixa de Lindt...

Ok, isso é coisa de gente louca... Sabe como é né, os analistas analisam, e quando eu vi já tinha feito isso:


Foi depois de um fondue, e a gente estava com preguiça de fazer o de chocolate, então pra não ficar sem o chocolate tchanannnnn, saca uma caixinha de Lindt.... O queridinho do Free Shop tinha na sua linda caixinha de 250g a seguinte composição:

36% ao leite
20% ao leite com avelã
15% a leite com aquele creminho dentro
12% meio amargo
10% branco
7% ao leite + crocante (aquele outro vermelho)

Dessa amostra um que estava escrito que era de Avelã estava com a embalagem errada e era só Ao Leite mesmo...

Bom, agora vou ter que testar uma amostra maior pra ver se isso se repete.... Afinal de contas, tudo pela ciência, né?!

domingo, 8 de julho de 2012

Are you enjoying the ride? Are you doing what you love right now?!

Eu nunca me senti tão geração Y ou qualquer nome que queiram dar até hoje... A hora que fala de respeito mútuo independente de qualquer coisa... Deveria ser básico pra todo mundo, não?!

Nem vou falar mais nada, o vídeo fala tudo...


quinta-feira, 5 de julho de 2012

Sem enxergar nada....


Primeira vez na minha vida que dilatei a pupila, e que fique claro que não é a primeira vez que vou ao oftalmologista.

Minha família é conhecida pelos 4 olhos, todo mundo! Uma avó já fez transplante, a outra operou a catarata, minha mãe era estrábica, meu pai usava óculos, meus dois avôs também... Alias, só lembrando de uma pérola da minha avó Faustina... Ela sempre usou óculos, desde criança, então nunca quis operar, mas aí, por causa da tal catarata, que parece que dá por causa da idade, ela teve que operar, e colocar um lente, lente essa que fez com que ela não precisasse mais de óculos. Ela já saiu da sala enxergando tão bem que comentou com o meu avô: “nossa Lauro, como você está enrugado Bem!!” Ainda bem que ela não se olhou no espelho antes, né?! Rs rs.

Enfim, dilatei a pupila, porque eu estou vendo umas coisinhas caindo, não, não estou usando drogas.... Segundo a médica essas coisinhas que eu vejo caindo são em função da idade – não é legal ouvir isso sério.... Ela até disse que era tipo ruga, cabelo branco, coisas igualmente chatas de se ouvir... Mas vamos que vamos, pra analisar essa budega na gelatina do olho tem que dilatar. Pinga o colírio uma vez... Arde, mas tudo bem, estava até na recepção lendo a contigo do mês retrasado... Ai pinga de novo, começou a embaçar e mandei uma mensagem avisando a chefe... Pinga pela última vez, não consegui ler a resposta da chefe.

Exame feito, realmente tudo normal comigo, é só uma questão de idade mesmo. Vou precisar trocar de óculos, que era o que eu realmente queria, uma receita nova pra ter um bom motivo pra comprar uma armação nova, a minha já está meio caidinha, fora de moda... Bom peguei a minha receita e o meu atestado dizendo que não era pra eu trabalhar por hoje. Não sabia o que era a receita e o que era o atestado de tanto que o mundo estava embaçado pra mim. Voltei andando, maior sol do Brasil, e eu não enxergando nada. Cheguei na frente do prédio, encontrei um amigo fumando e falei “por favor, você pode ler essa mensagem pra mim?!”... Era a chefe, dizendo “ok gabi bj”.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

De carona no mundo dos ricos

Logo na chegada, mega origamis!
Esse fim de semana teve festéééénha! Na real eu fiquei sabendo que era uma feijoada, e eu muito ingênua fui pra "feijoada". Tinha que doar 3kg de alimento, tinha que usar uma blusa da tal feijoada do Seo Rosa (uma coisa meio abadá, mas fofa, da Hering, não tinha que ser estilizada pra ficar bonita).... Não tive que pagar o convite, só soube que era caro... Até aí, a gente não sabe o que é caro, né?! Se for pensar que um assento de privada custa R$ 500, até que a festa foi barata.... Dizem as más línguas que o primeiro lote pras mulheres custava R$ 280 (duzentos e oitenta reais, quero deixar claro, bem claro, que eu não tenho nenhuma coragem de gastar essa grana pra comer feijão com carne de porco, ok?!).

Resumo, chegamos numa fazenda ANIMAL de linda! Com um monte de gente bonita! Com um monte de mulher com saias tão minúsculas que estava difícil a movimentação. Se considerar o fato de que estávamos numa fazenda e elas faziam questão de estar de salto a coisa piorava muito. Acho que eu era a única, além dos homens com All Star. Certamente estava mais confortável que a maioria. Afinal, quem vai pra uma feijoada mega arrumada?! Só a tonta aqui que não entende que a feijoada era só uma desculpa, hahahahha!

Olha esse céu! Não tem flash, nem filtro nem nada!
Na festa tinha as melhores bebidas, tinha comida pra dar e vender, e não era só feijoada não... Tinha massa, sobremesa, sorvete daquele Dilletto. Coisa fina meu bem..... Até foto a galera fazia na hora... Adoro! Falei pro Renato que só quero casar se for nesse esqueminha top! hahahahahaha

Encontramos amigos. Vi gente da Reebok, oh que coisa! Conheci pessoas muito legais e me diverti bastante. Vi uma mulher tomar um chão que deu dó... Esse negócio de Ciroc / Johnie Walker / Jose Cuervo / etc, open bar beira a falta de segurança, o pessoal não tem controle, sabe?! Parece que o mundo vai acabar e a pessoa precisa tomar TUDO de uma só vez.

Pista a direita
Vi um moço, que acho que é famoso, dançando horrores... Ele dançava jogando o corpo pra trás, e meio que fazia uma ponte, nem dá pra explicar.... Só sei que ele quase encostava as costas no chão... Cara, nunca vi nem professor de yoga fazer aquilo! Sensacional! Tinha uma moça dançando com ele bem linda, com uma saia bem minúscula... Acho que ela devia ter ido de biquini, seria mais confortável pra ela, afinal ela tinha que puxar pra baixo a saia jeans colada a cada três segundos mais ou menos, do contrário apareceria a bunda dela (os meninos iam gostar).... Sem contar que no palco tinham umas meninas dançando, com meia arrastão... Mas os mocinhos dos drinks eram todos bonitos também! Não tem gente feia nessas baladas... Não sei o que acontece, parece que é uma gota no oceano, sei lá, não é mundo real....

No final (pra gente né, porque uma galera ficou lá) saindo cada um ganhava uma copo de Stella... Tipo casamento, só que ao invés do bem casado vinha o copo! Legal vai!

Eu me diverti! Reparei em todo mundo e paguei a chapelaria mais cara da minha vida!
Um agradinho, com um malinha atrás

domingo, 24 de junho de 2012

A vida como ela é - transporte público em SP

E tudo começou porque o trânsito estava infernal, e eu já não agüentava mais essa história de ficar no carro naquele ritmo primeira e segunda (só pra ilustrar porque meu câmbio é automático), neurótica pensando se tinha algum ser estranho passando por perto que pudesse eventualmente querer me assaltar, começando a dar seta 1km antes de entrar porque as motos fazem aquele corredor bizarro e dominam tudo, porque a rádio uma hora entra na hora do Brasil e também, mesmo que não entre parece que a música nunca é suficientemente boa depois que você está no carro por pelo menos 40 minutos....

Bom aí a fresquinha (eu mesma) que não agüenta mais resolve ir pro trabalho de ônibus + metrô, igualzinho a muitíssima gente. O primeiro dia que fiz isso não valeu, porque na hora de voltar, que é o pior horário, eu sai muito tarde então não enfrentei o horário de pico, então a experiência não foi válida. Foi até muito boa, rápido, vazio, lendo um livro, me senti quase na Europa, como uma dessas cidadãs do mundo.

Outro dia eis que meu irmão me pediu o carro emprestado e fui trabalhar de táxi, foi super em cima da hora. Preço ok, R$ 25 pra chegar até a Vila Olímpia, mas na hora de ir embora eu imaginei que numa sexta feira o trânsito estaria caótico. Aproveitei o fato que uma pessoa do trabalho voltaria pra casa de trem e fui junto me aventurar no trem de SP. Uhuuuu!! Dá até vergonha de dizer que foi a primeira vez na vida que andei de trem em SP, ok...

Metrô Pedro II
Fomos andando até a estação Vila Olímpia, de lá eu teria que andar apenas 3 estações até a Granja Julieta, pertinho de casa. Ok, vamos que vamos. Cheguei na estação e juro por Deus que achei que ia ficar intoxicada pelo cheiro. Não, não é frescura. Sim tem o rio Pinheiros, mas aquele cheiro é muito pior que o cheiro comum da Marginal, acho que tem alguma relação com a EMAE, sei lá, tem alguma coisa tóxica ali, certeza! Chegou o primeiro trem e a lotação era tanta às 17:20 que resolvemos esperar o próximo. Surpresa, estava tão lotado quanto! Obvio que um espertão já se enfiou na nossa frente. Enfrentamos a lotação e fomos. Entrei e me achando a rainha da esperteza fiquei meio perto da porta, afinal sairia em mais 2 estações. A minha amiga até falou pra eu ficar mais pra trás pra não ser tão esmagada, mas firme e forte eu fiquei lá na cara do gol. A cada estação mais gente entrava! Todo mundo contrariando as leis da física, lembra aquela "dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço"?! Acho que no trem em SP ocupam sim. Finalmente cheguei na estação Granja Julieta. Antes na estação Morumbi eu já tinha avisado as pessoas que estavam ao meu lado que eu sairia na próxima. Cara, na hora que abriu a porta mais gente entrando e a beleza aqui educadamente pedindo licença porque eu ia sair. Será que alguém me deu licença?! Dãrrrr, obvio que não! A minha sorte é que um moço que estava mais pra trás e já conhecia o esquema veio berrando "vai sair, sai da frente" e eu fui no embalo. Fui cuspida, vomitada do trem. Devo admitir que cheguei em 9 minutos. Isso foi bom. Mas a sensação de educação das pessoas é apavorante e a infra é de dar dó....

Bom, aí de novo a bonita tinha que ir pro escritório do centro numa sexta feira chuvosa. Já pensei comigo mesma, não vou nem a pau ficar 2h tensa no carro. Vou de bus, da última vez demorou 1:15... Sussa... Ahammmmmm. Volta pra casa 17:45. Pega o metrô, vai pro terminal, espera o ônibus chegar, senta (não posso reclamar desse pedaço) e vamos que vamos. Peguei meu livrinho e comecei a ler. O ônibus foi enchendo, enchendo, enchendo... Duas meninas pararam ao meu lado e uma delas falava mais que o homem da cobra. Falava tanto que me desconcentrou. Não conseguia ler o meu livro. Não dava. A menina, uma aprendiz de periguete não parava de contar os seus feitos, os longos namoros de 2 meses, e como ela estava lindaaaaa na festa de não sei o que toda de branco. Também falou muito que era uma boa filha, que cuidava de tudo na casa, e que sabia se defender muito bem. Ai voltou pra todas as conquistas amorosas e ficou lendo a troca de sms que teve com o paquera dela. A menina deve ter descido uns 3 pontos antes de mim. Eu já estava atordoada!
Terminal Bandeira

Ai vem a pergunta que não quer calar: valeu a pena!? Sinceramente não sei! Demorei as mesmas 2h que demoro de carro. Pelo menos li um livro, mas também fiquei ouvindo a mala da menina. Pra de vez em quando eu acho que dá... Ok... Mas todo dia me dá meio que desespero. Fico pensando em dias de chuva ou de muito calor. Meu Deus....


Sei lá, a única coisa que eu tenho certeza é que deveria ter uma campanha sobre o silêncio no ônibus. Tipo aquelas que a gente vê em centro espírita, sabe?! "O silêncio é uma prece", quem sabe assim as pessoas que passam por isso todos os dias não chegavam em casa com mais energia ao invés de sugadas.... Afe!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O inverno muda tudo

Tava voltando pra casa hoje e percebi isso... Aqui em SP frio e uma chuvinha mala.... A impressão que me deu era que todo mundo, assim como eu estava muito afim de chegar em casa. Ai todo mundo saiu mais cedo, ai o trânsito estava horrível... Sei lá se é porque escurece mais cedo, e dá aquela sensação de que o dia acabou... Sei lá se é porque nos cansamos mais, porque consumimos mais energia pra ficarmos aquecidos, e ai dá fome, dá sensação de "quero ir embooora"....

E no resto? O inverno me faz acordar a noite! Acordar de noite me mata... Fiquei os últimos 2 anos fazendo aula de inglês às 7h da manhã 2x por semana na casa da professora, ou seja, acordava de noite, sofria horrores! Mas acordar de noite com chuva e frio, afeeeee, isso devia ser proibido. Eu sei, eu sei que muita gente acorda de noite, fica 2 horas em transporte coletivo terrível pra chegar ao trabalho, trabalhar o dia todo, e voltar pra casa esmagado que nem sardinha em lata. Nem por isso eu mudo de opinião, devia ser proibido. A vida devia ser mais leve pra todo mundo, o ano todo, mas no inverno devia ser obrigatório ser mais aconchegante.

Pão, queijo e vinho! AMO!!!!
E aí eu que já vou dormir com as galinhas quero dormir mais cedo ainda! Porque quero sofrer menos pra acordar de noite, e porque sinto mais sono mesmo...

Agora começo a me ligar que logo mais o frio vai apertar de verdade, e vou me deparar com as cenas de moradores de rua sofrendo horrores, e vendo no jornal nacional que não sei quantos morreram....  Se eu não consigo dormir com o pé frio imagina como alguém dorme com frio e fome! Me dói mesmo pensar que não posso fazer muita coisa a não ser doar as roupas que não uso e tentar votar nas pessoas certas... Será que ainda tem jeito?

Parte boa do inverno? Não gosto. Não encontro, e nem vem com essas coisas de "ficar abraçadinho vendo um filminho" ou "as pessoas se vestem melhor"... Gosto mesmo é de estar quentinha. No inverno, bom pra mim só vinho e banho quente. Tem dia que até me atraso porque não consigo sair do meu maravilhoso banho muito quente que só a Comgás pode proporcionar (olha a propaganda gratuita), e aí atraso pra chegar na Comgás... E aí começa a história toda outra vez.....