Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

sábado, 28 de maio de 2016

Você já viu uma agressão hoje?

"Porque não foi ter o filho em Cuba? É fácil ser comunista com dinheiro no bolso né? Sua zuada!"

"Tomanocu comunita de Iphone. Petista e recebe do bradesco para fazer propaganda!!! Que incoerência é essa? Tomanocu"

"O mulher ridícula"

"Nojenta!!! Ninguém ta querendo saber se vc está em suite ou não!!!"

Apenas repeti o erro de português dos posts que faziam parte das fotos da Bel Gil e da Luana Piovani no Instagram.

Tinha lido tudo isso um outro dia antes de dormir e fiquei pensando como as pessoas acham que podem ser assim tão agressivas... Fiquei me perguntando se elas acreditam mesmo que o fato de a pessoa ser pública, ou ter o Insta aberto dá a elas o direito de serem assim tão inconvenientes, mal educadas, desagradáveis, burras...

Hoje entrei no carro e estava passando Pânico (deve ser na Joven Pan). O ouvinte tentava falar enquanto os locutores - que nem sei o nome - ficavam falando por cima e dizendo que eles não queriam ouvir, que quem esse cara achava que ele era pra ficar pedindo música... "O dia que você tiver uma rádio você decide a música que toca" eles diziam berrando... Quem você acha que é pra ficar dando dica de música pra gente... e o cara respondeu "Eu sou um ouvinte". O cara é um ouvinte que ligou lá e eles atenderam pra ficar zoando... Um ouvinte.

Mudei de rádio. Não tenho saco e não acho graça nenhuma dessas piadas. Nunca achei, nem aos 15, nem aos 20 nem aos 30 e nem aos 34. Provavelmente nem aos 100.

Tudo isso pra dizer que vivemos num mundo de agressividade gratuita, de uma zoação sem limite. As pessoas acham que elas podem se expressar grosseiramente em qualquer rede social. Em grupos de whatsapp. Não dá mais. Não dá mais!

Nada me tira da cabeça que é assim que nasce um(a) agressor(a). É assim que as pessoas começam a achar que tá ok não se colocar no lugar do outro. É assim com uma "brincadeirinha" aqui outra ali... Até onde chegam os níveis de agressão dessas pessoas eu não sei, mas algo me diz que as pessoas que atiraram uma pedra e mataram um menino de 17 anos que chegava em Santos ontem fariam essas "brincadeirinhas" com tranquilidade. Algo me diz que os 30 imbecis que estupraram aquela garota foram criados achando normal "brincar"... Xingar... Fazer gracinha... Mandar pros amiguinhos que vão rir, e vão dar continuidade nisso tudo.

Enquanto a gente achar que "isso é normal", "que ela deu motivo", "que o instagram é aberto", "que ela é Petralha/Coxinha"... Enquanto a gente conviver com gente que quer genuinamente que "o outro se foda", continuaremos dando brecha pra agressões diárias. Não dá mais, sério... Não dá mais!

#todosporela #todosporelas #estupronuncamais

Nenhum comentário:

Postar um comentário