Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

sábado, 22 de março de 2014

Nova York foi assim…. Pré viagem

A pessoinha ficou 18 anos sem ir a Nova York - juro que nessa hora eu peguei a calculadora porque achei muito estranho já ter passado todo esse tempo - e obviamente fiquei muito feliz, fiquei muito empolgada, fiquei muito tudo lá… O Re também ficou muito tudo, e também fazia muito tempo que não ia… Então a pessoinha muito empolgada quer deixar registrado não só na memória tudo que acontece por lá… Esse post provavelmente será muito chato pra qualquer pessoa que não seja eu, o Renato e talvez nossas mães, essas criaturas que se interessam por absolutamente tudo das nossas vidas.

[Quem caiu nesse post e não tá afim de ler tudo devo postar outra coisa de NYC por aqui, então é só procurar no "viagens"].

Well, então vamos lá…

Essa viagem foi programada mentalmente um milhão de vezes… Acho que desde que sai de NYC há 18 anos eu planejava a volta… Mas tudo começou em outubro de 2013 quando num sábado de manhã resolvemos entrar no site da TAM e encontramos opções de passagens por 35 mil pontos o trecho. IUPI! Não era a data ideal porque sabíamos que faria frio, mas era na sequência do carnaval, o que daria aquela aumentadinha nas férias. Sim, foram férias. Não foi só passar o carnavel em NY, isso seria muito fancy… Demos uma olhada na temperatura média de Nova York em março, era de 12 graus que na minha opinião é frio pra cacete, mas entre passar um friozinho e pagar 35 mil milhas ou ter que pagar 115 mil milhas em outro período… Bem, sabe como é né… Um friozinho pode até cair bem, kkkk!

Cinco meses entre a compra da passagem e a viagem, então tivemos muito tempo pra ver em qual hotel ficaríamos e já sabíamos que seria a parte mais cara da viagem. Os hotéis são caros e ponto final, e queríamos ficar em Mannhatan e ficamos obvio. Bem resolvemos fechar o hotel pela TAM Viagens porque daria pra dividir o valor e porque dá uma segurança ter um empresa por trás de uma negociação (meio jacú isso, mas eu sou assim).  Com algumas idas e vindas nas opções uma delas foi a do Hudson Hotel, que por sinal eu já tinha ouvido (lido) no blog de uma pessoa que morou em NY que é o I am leaving 2day. Eu confiei plenamente e fechamos o hotel como se eu simplesmente conhecesse a autora e tivesse certeza que o gosto dela é igual ao meu.

o guia da Didi
Hotel fechado, e algumas prestações ainda pendentes, começamos a pensar no roteiro, que não foi super bem estruturado não… Peguei muitas dicas no blog que mencionei e principalmente Nesse post aqui . Pegamos (quando eu falo no plural é porque o Re estava envolvido, e quando eu falo no singular era só eu mesma, não é que to ficando louca e esqueci toda e qualquer regra gramatical), bem pegamos um mapa antigo  que o Re guardou da viagem dele com as ruas de NYC. Dividimos a ilha de acordo com o guia da Didi Wagner - Minha Nova York. Super recomendo esse guia aliás! Sempre fui fã dos guias da Folha, mas estava esgotado, aí comprei esse que é bem mais barato e adorei as dicas. Sempre fui fã da Didi e sempre adorei o programa que ela apresenta no Multishow "Lugar Incomum". Voltando, dividimos o mapa, sinalizamos alguns pontos principais como o hotel, restaurantes que eu queria ir, coisas assim, e decidimos lá, na hora, e baseado na previsão do tempo que parte do mapa faríamos a cada dia. Eu não gosto de ficar muito presa a um roteiro porque já basta a vida cheia de horários e regras, ter que transformar as férias numa planilha é bem chato, mas admito que perdemos tempo indo e vindo mais de uma vez em alguns lugares por falta de planejamento… Acontece. Outra coisa que seguimos foram as dicas dos amigos, quando pertinente é claro…

Outra coisa que eu fiz antes da viagem e que certeza absoluta que muita gente faz é a lista de compras. Aqui eu paro um minuto e penso quão besta é essa situação… Eu nunca quis que essa viagem virasse uma viagem de compras, até porque eu acho besta uma viagem de compras, entendo, mas acho que é chato… Poxa NY com tanta coisa legal e vai ficar se enfiando em loja. Sim, vai ficar se enfiando em loja também. Eu até achava que não ia precisar ir ao outlet, ahammmm… kkkk.

Nosso mapinha rabiscado
A verdade é que eu ja estava pensando "compro isso nos USA" quando via qualquer coisa, desde que fechamos a passagem por milhas, hahahaha. Foram 5 meses pensando que eu compraria lá… Verdade também é que eu achava mesmo que eu trocaria a minha vida inteira, de roupas de ginástica a utensílios de cozinha, mas isso não aconteceu. Na real fazer compra cansa, sério. E tem que enfiar na mala, e tem que ficar pensando na alfândega e o pior de tudo: tem que carregar tudo de volta pro hotel em uma cidade que se faz tudo de metrô. Não comprei tudo obviamente… Eu sou a rainha da besteira, um monte de bobagens tipo um espremedor de limão… Juro!

Já ia esquecendo, mas é claro que sempre tem a lista de compras da família, né?! Acho que trouxe tudo que eu achei, melhor, tudo que pulou na minha cara, não fiquei perdendo tempo procurando o aparelho que enrola o cabelo que a Rafa pediu… Mas em compensação o óculos do Fê foi exaustivamente pesquisado e barganhado.

De adiantado só compramos mesmo o ingresso pro jogo do Knicks - altamente recomendado, e altamente emocional pra mim - e o traslado do aeroporto pro hotel (Super Shuttle). Ingressos pra broadway tem desconto se for assistir a peça no dia nas pontos de venda TKTS. Reservas em restaurante também fizemos em poucos, mas no próprio dia deu certo.


Dia da viagem chegando e um dos invernos mais frios em Nova York, obrigada! Obrigada! Temperaturas negativas, obrigada! Mentira, eu estava cada vez mais nervosa com isso e achei que não ia gostar. Peguei emprestado casaco corta vento, roupa térmica, luvas com pele, touca cachec
ol, enfim, um monte de coisas que eu não uso no Brasil e sim usei em NYC.

Doze graus negativos foi o pior que vi antes de viajar. Neve não ia ter, chuva não ia ter… Beijo na família - porque gente que não viaja toda hora tem esse lance, né?! Tem que se despedir, tem que voltar de viagem e contar tudo pra todo mundo, tem que pegar o wifi da apple e postar as fotos no instagram,
tem que levar a listinha de compras dos irmãos, e tem que postar tudo no blog… Ah quer saber, no fundo eu acho que a preparação dessa viagem e a viagem em si foi mais legal pra mim do que pra quem vai pra lá toda hora… Né não?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário