Marcadores

Da Gabi (161) Dos queridos (54) Amor (47) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Sampa (3) Filmes (2) Moda (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Que vergonha...

Outro dia eu fiquei sabendo que existem apartamentos em São Paulo cujos condomínios custam R$ 9 mil e aluguel coisa em torno de R$ 70 mil. Eu falei SE-TEN-TA mil reais por mês de aluguel. E aí se tem alguém que pede esse valor é porque tem alguém que paga esse valor... E começaram então meus devaneios pra tentar entender isso tudo, se é que é possível....

Quem tem um custinho fixo em torno de R$ 80 mil por mês ganha quanto líquido? Quem valoriza, no sentido de poder pagar, essa grana tem quanto de dinheiro? Tem que tipo de pensamento? Cara, quem paga R$ 9 mil de condomínio? Juro que eu prefiro não conseguir dar nomes aos bois! Prefiro não saber certas coisas que estão tão longe da minha realidade que eu sequer consigo pensar....

Bom mas quem paga essa grana? Ah, tem quem diga que isso é coisa de empresa né, que paga pros altos executivos... Manoooo, na boa, qualquer empresa em época de orçamento é uma guerra pra definir o número de pessoas. Sempre querendo reduzir, qualquer UMA pessoa faz uma P diferença. Pra conseguir uma pessoa junior, ou seja, não tão bem remunerada, já é difícil, tem que explicar, como a tal pessoa agrega valor... E peraí, como uma pessoa jurídica paga R$ 80 mil por mês pra uma outra única pessoa morar com sua família num bairro nobre....

No fundo a pergunta não é quem paga por isso... Mas porque uma pessoa pode ser tão valorizada enquanto outras (muitas outras) são tão largadas pela sociedade? Que vergonha que eu tenho disso! Tenho vergonha de saber que o condomínio do apto que eu moro é um valor próximo ao do salário mínimo, e portanto algo em torno do salário dos funcionários do prédio... Tenho vergonha de pensar que pago por um "serviço" de condomínio o valor do salário de alguém, agora me diz, será que o porteiro desses prédios chiques ganham uns R$ 10 mil por mês? Se sim aí eu acho justo. Se não, o que é muito provável, é mais um tapa na cara da grande maioria da sociedade desse país...

No fim das contas tanto faz - filosoficamente falando - se o condomínio é R$ 500 ou R$ 10.000, o que importa é essa distância absurda entre o "valor" dado pra cada um. Sei lá, as vezes fico pensando que não tem jeito. Eu preferia ganhar menos pra que todo mundo ganhasse de forma mais equilibrada e as coisas fossem decentes... Mas eu acho que não tem mais jeito no Brasil, os valores estão totalmente invertidos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário