Marcadores

Da Gabi (161) Dos queridos (54) Amor (47) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Sampa (3) Filmes (2) Moda (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

sábado, 13 de julho de 2013

Lições esquecidas

Hoje vim a trabalho a Porto Alegre - aliás foi daí que saiu esse título - o que quer dizer que acordei às 6 da manhã pra pegar o vôo, mas o aeroporto de POA estava fechado, então atrasou. Obrigada por poder dormir menos a toa....

Chegamos aqui e pedimos um táxi para ir ao local da reunião pra almoçar, dado que o compromisso era 13h. Eu sou bem neurótica com horário.

Grandes chances de meu chefe ler isso, mas ok, ele é adulto eu sou adulta, e o ponto não é ele, mas o ritmo que vivemos atualmente....

Ele, o chefe, manda uma mensagem de texto porque queria conversar antes da reunião já que ele não pode ir... "Quando sentarem para almoçar me liga pra eu falar umas coisas com vc antes".

Quem achou isso normal?
Quem respondeu SIM: pra mim vocês estão com problemas.

Como assim "me liga quando for almoçar?" Ou almoça ou fala. Dá pra ser? Que sangria desatada é essa que vivemos que achamos que é normal parar no meio de uma refeição pra falar de trabalho? Bom... Dava pra falar sem ser almoçando, eu sugeri que ligasse naquela hora enquanto ainda estaria no táxi... Simples assim.....

Acho inclusive que eu posso ter me interpretado mal na mensagem que mandei antes pra ele e tenha o confundido mas o ponto é: sugerir alinhar um tema e almoçar ao mesmo tempo não é pra ser normal, e não é só ele que tem esse tipo de ideia, assim como muita gente vai me achar uma exagerada.

Que ritmo frenético é esse que eu vejo todo mundo? E é todo mundo mesmo ou quase todo mundo. Poucas são as pessoas aqui nesse aeroporto que estão lendo um livro. Não! Estão no notebook resolvendo o que não deu pra fazer na reunião, como se a reunião não fosse trabalho!

Só pra lembrar é trabalho! Agendar o táxi pras 7h, e estar às 7:20 no aero é "estar na lida", e hoje chego em casa com sorte às 22h e ainda é trabalho. E não, não tem hora extra. Acho até engraçadinho quando minha família que não trabalha em empresa e me vê cansada, e ai eu comento sobre o ritmo puxado, "ah, mas você ganha hora extra". Nem respondo mais....

Eu tenho um ritmo puxado sim e parte porque eu quero. Como diz a minha tia Neide "Todo mundo vê as pingas que eu tomo e não os tombos que eu levo". Sim eu sou uma pessoa que se dá ao luxo de cuidar de si própria, porque hoje em dia é quase um pecado você não se matar de trabalhar e ter um tempo pra você.... Em média 1h por dia todos os dias eu me cuido... Se eu não fizer isso quem vai fazer? NINGUÉM! No máximo minha mãe, mas não acho que seriam 7x por semana.

Faço academia na hora do almoço, todo mundo acha muito cool. Mas eu corro viu, tudo cronometrado... Tento chegar mais cedo no trabalho, faço o treino, não converso com ninguém, peço  comida, vou pro banho, saio do banho, como e com o cabelo ainda molhado e ainda suando to de volta pro escritório... Não dá pra fazer tudo isso e brincar de malhar, né?!

Faço terapia também, antes do trabalho, portanto tem que acordar cedo! E vou ao centro espírita também, que é super requisitado e tem que dar um jeito de chegar na hora pra sessão.... Ah e claro, Não temos mais um carro cada um aqui em casa, portanto em alguns dias, a maioria, eu pego um busunga pra voltar pra casa. Cool fazer ginástica no almoço, né?! Ginástica, terapia, academia.... Eu aprendi a lição.

Tirando as minhas neuroses, se eu não malhar hoje, amanhã serei uma velhinha sem forças. Não, obrigada! Se pra fazer isso tiver que ser no almoço que seja. Terapia, sem ela meio mundo seria mandado a merda sem dó nem piedade. Só morar em SP já faz a gente querer fazer isso.... Ir ao centro me faz melhor, quem sabe um dia ser uma pessoa melhor. Eu cuido de mim. As vezes escorrego óbvio, to longe de ser um modelo, mas minimamente, e minimamente mesmo, eu me cuido. E tem quem me ache exemplo. Como é que pode?!

E aí eu penso no ritmo frenético de novo. Olho a minha volta homens que tem a idade que meu pai tinha quando ele morreu.... Meu pai morreu de morte matada, mas ao 40 e poucos muitos homens estressados e que não se cuidam morrem de
enfarte fulminante. O corpo do cara é forte, e o ataque vem forte, e mata! Puft! Acabou... Exagerou?! Fodeu meu bem! Já era, perdeu playboy!

Aí eu lembro que viver é mais importante e viver significa um monte de coisas, inclusive trabalhar... Comer correndo porque eu quero fazer exercício na hora do almoço é uma opção minha. Me pedir pra conversar de trabalho enquanto almoço não é.... E não falamos, simples assim.

O ponto é que as pessoas começaram sei lá por que cargas d'água achar normal tudo isso. Os pais não vêem seus filhos crescerem - o meu era desse tipo durante a semana, trabalhava muito e chegava quando já dormíamos e ia nos beijar. Nessa época não existia smart phone, tinha aquela droga de agenda eletrônica, depois um outro trequinho que ele comprou, mas pouco tempo antes dele morrer, nada comparável a um iPad....

Onde foi que começou a ser normal estar acessível o tempo todo? Telefone da empresa com acesso a e-mails e carregado durante o final de semana também. Sempre abominei essas pessoas com dois celulares, sempre as achei vítimas desse capitalismo ridículo que vivemos que premia tantos a uns e deixa outros na miséria.... Hoje me vejo sentada na academia engolindo um sanduíche com meus 2 celulares.... O que é isso?! Eu tenho pena de mim, como tinha dos outros na época em que não fazia parte desse grupinho....

Pro caso de algum RH, ou alguém da empresa ler isso, que fique claro que sim eu tô nessa e sei que se eu não quiser tem quem queira, mas expor isso é só uma constatação de um fato e de que eu penso e de que eu tenho mais coragem que a média - que deve estar concordando com tudo isso lá no fundinho, diz aí?!

Ambição tem limite, necessidade de casa maior tem limite, vontade dá e passa, dinheiro não compra tudo, e a vida voa.... Talvez eu tenha essa forma de pensar pela minha história de vida....

No aeroporto acabo de ouvir que a aeronave que vai nos levar de volta a SP ainda não está em solo, previsão de atraso! Que delícia! Os gordos dos 40 e poucos com seus paletós com aquela cara de "isso sempre acontece", eu cansada e puta da vida por 2 motivos. Motivo 1: o atraso. Motivo 2: pensando que tenho coisas atrasadas e que talvez tenha que trabalhar no final de semana. O que é essa pessoa? Sim o que sou eu????? Besta, comprometida, inconsistente, louca, mulher, hormônios alterados??? Sei lá to pensando num e-mail que chegou ontem a noite... E numa apresentação que fizemos até tarde do dia atnterior, que por sinal levamos o bolo (bonito, né) mas que pode ser melhorada.... Quem sabe no fds.... Mano?! Tirem esse encosto daqui!

A onda vintage tá voltando... Confort food, receitas da vovó, nada de besteirol.... Exercícios funcionais, respeito ao corpo, andar de bike, parto em casa com parteira, esse é o mais cool do momento. Tudo que é antigo tá voltando.... Será que o ritmo vai reduzir ou vamos ter que ver pessoas enfartando, ou perder pai cedo - pra mim já não rola mais - pra aprender que isso não é viver, é sobreviver. E mal hein!

Texto grande, libertador.... Adorei por pra fora e vou adorar clicar em "publicar", e "compartilhar", e ouvir comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário