Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Como é grande, o meu amor, por você! Lauro Pesente!!!

Eu tenho tanto pra te falar, mas com palavras, não sei dizer, como é grande o meu amor por você!

Essa música me lembra o meu pai, e não tem como eu ouvir e não chorar. Não consigo nem cantar... Essa música, pelo q eu me lembre, foi tema de um vídeo de fotos que meu pai fez pros 50 anos do meu avô Lauro. Sim, o sogro! Engraçado pensar em como essa família é mesmo uma grande família, e com quem aprendemos isso eu não tenho a menor idéia, só sei que somos assim....

Só sei que o amor tão grande que pode existir dentro da gente me assusta... Me surpreende, melhor assim. Sei lá, pra mim tudo na vida sempre foi meio binário, e viver o que estou vivendo me faz exercitar a questão do meio termo.

Notícias do Lauro:

Homem mais forte que esse eu não conheço. Aliás eu acho que se fosse qualquer um de nós que estamos lá cuidando dele não teria condição de passar por isso. Família que está lendo isso agora, o Lauro é foda! Sim é foda! Não tem palavra no dicionário que explique melhor o que ele vem passando e com a raça que ele vem levando isso tudo....

Desde aquele último abraço antes da cirurgia até hoje os sentimentos foram os mais diversos possíveis. A choradeira foi maior de toda a minha vida, e a esperança também. O cansaço é compensado pelo aperto de mão que ele dá e pela necessidade de presença física que ele tem. O tal amor, que é muito grande e que com palavras não dá pra explicar.

Da UTI com um diagnóstico de AVC em uma área importante do cérebro hoje temos alguém pra cuidar. E lá se vão mais de 20 dias de quarto e nunca faltou alguém  disponível pra ficar lá com ele. De familiares a amigos que são tratados como família. Aqui o Valter, irmão da tia Christina que sempre vai ao hospital e que pelo que minha avó me conta tem uma sintonia absurda com o meu avô. Acordado. Ajudando, olhando ele dormir. Eu sou dessas que olho ele dormir, e não quero prender a mão dele nunca - as vezes ele pode puxar a sonda em um ato involuntário, óbvio que sem saber o que está fazendo. Pra mim não existe deixar ele sem poder se expressar.... E lá estamos nós, o núcleo... A mulherada.... E o quarto 2307 parece o harém do Lauro. A mulherada em volta, todo mundo querendo um sorriso, uma piscadinha, um beijo....

Do cara com AVC pra UTI tivemos dia após dia as seguintes demonstrações de evolução, que hoje é analisado assim mesmo, qualitativamente e subjetivamente:


  • Beijos no rosto, e beijos jogados (no último dia de UTI tivemos mas agora ele ja manda beijo quando nos vê)
  • Respostas com a cabeça de sim e não
  • Sinalização de "jóia" com a mão, assim como "mais ou menos"
  • Também demonstra que não quer algo, como por exemplo, quando queremos colocar o lençol pra cobrir e ele não quer... ele faz sinal com a mão, do tipo "calma aí, não quero isso"
  • Outro dia após o banho ele provavelmente achou que o braço não estava seco como ele gosta, ai puxou uma toalha que estava por lá e se secou! Adorei essa!
  • A Rafa ligou pra falar com ele - a gente faz isso, liga pra ele ouvir a nossa voz quando não conseguimos fazer a visita - ele mesmo segurou o telefone pra falar com ela (fiquei passada de feliz)
  • Hoje a Caroline veio visitar e ficou nítida a felicidade dele. Quando ele viu a Luiza, filha da Caroline e do Gui aí sim que ele queria pegar a Luiza! Fazia movimentos com os braços do tipo "traz ela aqui pra mim"
  • Quando a gente se apóia no peito dele (sem muito peso é claro) ele faz carinho, dá abraço
  • Balbucia palavras com a boca, mas to ruim de ler l'bios....
  • Faz carinho no rosto, outro dia ele ficava colocando minha franja pra trás da orelha
  • E também ele adora ficar sentindo a gente... A orelha ele sempre gostou! hehehehe
  • As vezes quando escuta música ele bate a mão como se estivesse batucando no ritmo (devagarzinho lógico)


Tem feito fisioterapia numa cama que fica de pé, mas não é que ele sai andando... Também faz fono pra ir relembrando os movimentos de engolir direitinho... Todos os exames estão lindos. Pressão de criança, 12/8, batimentos cardíacos em torno de 70, glicemia tbm no nível, sem febre, tudo beautiful. Sem contar o fato que certamente está muito mais corado que eu! Hahahahaha, sério! Como eu digo ele é foda.


A vida dá cada uma na gente, né?! Eu estou feliz com tudo isso, é claro. E ao mesmo tempo fico bem confusa quando olho a situação nua e crua. Ele tá lá deitado naquela cama, usando fralda, tomando "banho de gato" que os enfermeiros dão.... A barba é feita pela tia Rô ou pelo Fê... A gente vai vendo como o nível de dependência é grande.... E tudo isso acontece com essa mesma pessoa que eu falei acima. Muito louco!

Vovô e Caroline - beijinhos pra ela hoje 01/05/13
Diante de tudo isso o que tem me importado mesmo é estar lá com ele. Muitas vezes não tenho a mesma reação dele. Não tem sorrisos, nem a mesma empolgação, mas ok.... O que me importa é a evolução dele, que efetivamente acontece! E o que me energiza nisso tudo é a demonstração de carinho dele. Nos momentos de consciência é só isso que ele demonstra. Coisa mais linda do mundo!

E aí o amor tão grande talvez explique a tal força que as pessoas acham que eu tenho. E também explica essa família maluca que um genro faz prum sogro uma homenagem de 50 anos, e um sogro que considera o genro como filho, e a família do genro que se preocupa como se fossem todos do mesmo sangue. São Ozores, Pesente, Bernardino... São amigos, amigos de amigos, amigos dos netos... Sào sobrinhos netos que o consideram como avô de verdade.... Uma corrente gigante. Acho que esse amor tão grande, essa dedicação, a vontade de fazer bem pro outro que explica o que estou vendo nesses dias.... E que tem me ensinado muito, aliás.

Sempre tive a sensação de que tudo vai dar certo. Desde sempre tento ser otimista. Dessa vez não é diferente. Fé, bom humor, universo... Qualquer que seja o nome que isso tenha me faz mais forte e o faz mais forte na medida em que passamos coisas boas pra ele.

Ufa, é isso... Só consigo pensar nesse tema.... Parece que todo o resto virou mimimi que não vale a pena eu perder meu tempo escrevendo por aqui.


4 comentários:

  1. Parabéns pela demonstração desse amor familiar. Isso é vida.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nossa eu nao tinha visto isso!!! eu me emociono cada vez que vou visitar ele.. é impressionante a evolução.. lenta.. mas evolui a cada dia!! há 3 semanas atras ele nao mexia a mao direita. Agora mexe q é uma beleza. Quando eu falei q tava indo embora ele me mandou um beijo e quis falar alguma coisa.. aliás.. ele fala.. só q a gente nao consegue decifrar.. quem sabe a hora q tirarem a traqueo.. nossa.. da uma vontade de apertar ele.. morder.. igual com criança!! Ele é mto carinhoso!! não da vontade de sair de cima dele!! eu só gostaria de poder estar mais presente.. pq eu tenho ele como um avo.. ja q os meus eu vivi mto mto pouco... acho q devia ter uns 5 ou 6 anos qdo o meu avo paterno faleceu.. O outro nem conheci. E foi então que desde que me conheco por gente, o tio lauro assumiu esse papel.. alias.. ele assumiu muitos papéis durante a vida inteira de mta gente. E é por isso q ele merece muito carinho e dedicação de todos nós. Eu nao tenho palavras p expressar o quanto eu amo todos vcs!!

    ResponderExcluir
  4. Caí de paraquedas nesse blog e ja li algumas postagens, adorei todas que li!!! E tenha certeza que irei ler muito mais. Em algumas dela pude ter ainda mais certeza que as coisas não acontecem só comigo. Parabéns pelas escritas, gostei muito da forma com que você conta os fatos, descreve sentimentos e sensações....! Saiba que mesmo estando um pouco distante, sendo da Bahia, estou mandando muitas energias positivas pro Lauro. Vai dar tudo certo.
    Bjuh.

    ResponderExcluir