Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Todos os lados do Parque Severo Gomes, por Gabriela Pesente


Todos os textos desse blog, salvo uma ou outro, são escritos por mim, mas nesse caso a maioria das coisas que vou escrever aqui são minhas. Minhas sensações, emoções, experiências, minha vida basicamente....

O Parque Severo Gomes fica na Granja Julieta, perto de casa. Quem vem pela Santo Amaro entra na Rua D. Eponina e vai cair nele.... Ultimamente eu chego até ele de carro mesmo, mas já cheguei a pé... Hoje passei parte da minha manhã de férias lá. Tirei essas fotos que fazem parte do post, li um livro, vi pessoas, reparei no dia a dia de quem não trabalha no horário comercial - foi o que eu imaginei ao menos, e aí fiquei pensando em como eu adoro esse lugar. Eu me sinto bem mesmo! E são muitos os motivos que me fazem sentir assim, por isso ai vão todos os lados do Parque Severo Gomes, ou intimamente chamado por mim de "Praça".

Olha o cara tirando uma soneca

Dogs Passeando

Esse é o Belo!


Eu hoje no balanço
Emocional: Sempre fui à praça. Meu pai sempre incentivou todo o mundo de casa a fazer esportes... Pouco tempo antes dele morrer íamos sempre, eu ele e a minha mãe, ficávamos andando pelas ruas e conversando. Ele tinha um Polar, e tinha uma mania de atleta, naquelas né, porque quando era jovem realmente era bem atlético, mas ele tinha dessas, de ter os equipamentos, luzinha que piscava pra sinalizar a presença dele no escuro... Engraçado. De qualquer forma eu tenho um apego a esse lugar, das coisas boas e simples que vivi ali.... Lembro um dia que eu estava indo pra lá a pé só com ele, e ele falava sobre mudarmos de casa para um apto, mas ele comentou "ah, mas agora não é hora de ir pra um apartamento, logo chegam os netos, e aí é preciso espaço..." Dolorido pensar nisso.... Mas lembro até o local que estávamos quando ele falou isso...

Pessoal: Quase uma terapia individual... Eu adoro e preciso ficar sozinha em alguns momentos, desde novinha eu saia pra andar, depois passou um tempo que ia correr, e estar lá é ótimo pra isso....

Esportes: Lá eu evolui mesmo na corrida. Treinava com a equipe da MPR às 3as e 5as e em muitíssimos sábados fiz meus longões por aquelas ruas. Pegava o carro e marcava uma volta grande pra não ficar muito tonta. Meu máximo lá foram 15kms. Saudades de correr tanto assim. Lá, naquela praça quase conversei com as minhas perninhas curtas e fortes, que aguentaram firmes tantos treinos. Obrigada perninhas, de novo! rs rs

Super árvore
Os caminhos...
Amorzinho: No começo do meu namoro com o Re sempre íamos lá aos finais de semana. Precisamos voltar urgente. Sinto falta de natureza, e estando em SP devo admitir que qualquer árvore me deixa feliz, ainda mais muitas árvores juntas.

Amigos: Também estiveram comigo por muitos momentos na praça. A Marina morava lá, a Gaby de vez em quando ia comigo. Uma vez a gente começou a querer correr... A gente ia devagar, andava uns minutos e corria outros, devíamos estar parecendo muito acabadas porque um moço de uma assessoria esportiva deu um copinho de agua pra gente, rs rs, cara faz muito tempo isso. Tem também a Luana, que também morava pertinho e nos encontramos algumas vezes pra por o papo em dia e queimar calorias. Amigos do Fe, Like, e Siqueira de vez em quando também cruzo por lá....

Por dentro dela...
Educacional: Lá fazia minhas aulas de direção. Perfeitas, que me garantiram passar brilhantemente sem esquecer nem uma setinha! Há! Lá também fiz aulas de inglês na casa de uma americana por uns 2 anos. Isso faz pouco tempo, todas 3as e 5as eu saia da casa dela as 8h da manhã e passava pela minha querida praça, os dias começavam mais felizes.

Anseios: Eu acho que todas as vezes que estive nessa praça eu quis morar lá. Tipo todas as vezes mesmo. E no geral eu vou fazendo um zigue zague pelas ruazinhas que chegam na praça, prefiro essas. Tem umas casas fofas, e parece que dentro delas tem sempre uma família de comercial de margarina. Parece que todo mundo é bem sucedido, rico, magro, feliz, sorridente.... É a impressão que me passa...


Interior: Também tem um quê de interior. Me sinto segura, já esqueci o carro aberto várias vezes, tem várias guaritas, tem crianças brincando, tem cachorros passeando e macaquinhos, sim, macaquinhos andando pelas árvores.... Isso me lembra infância, e isso só pode me fazer bem!

Passado, presente e futuro da minha vida estão lá na praça! Por isso que lá eu me sinto em casa, e vou querer voltar pra sempre!

Escrevendo esse texto descobri que tem um blog do parque: http://parqueseverogomes.blogspot.com.br/ 
Rua Pires de Oliveira, 356 - Granja Julieta

Um comentário: