Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Supernanny - um estranho prazer

Eu simplesmente não consigo começar assistir Supernnany (do GNT com a super inglesa Jo) e não assistir até o final. Não sei, eu tenho um estranho prazer em ver aquela mulher colocando as regras na casa dos outros e vendo com clareza o que os pais não enxergam.

Acho que eu tenho uma coisa de julgar, ok, eu tenho. Ainda estou aprendendo que não tenho que julgar as pessoas, porque elas são diferentes, justamente o que eu acho legal das pessoas... Mas eu julgo... Voltando ao programa....

Caraca, acho sensacional! Fico vendo aquelas crianças insuportáveis, sim eu as acho insuportáveis, totalmente sem limites, respondonas, e aqueles pais completamente reféns, como se seus bebês tivessem uma arma na mão... Não sabem o que fazer.... A hora do castigo eu juro que fico feliz e irritada. Minha vontade era de entrar na TV e dar uns tapas nas crianças (eu nunca apanhei na vida, hein, que fique claro). Quando eu digo dar uns tapas é uns tapas, não é espancar a criança... Hoje em dia com esse negócio de internet é bem capaz de me acharem uma maluca por causa disso [olha o julgamento aqui outra vez]....

O lance é que vem alguém de fora, com o mínimo de noção, certeza que qualquer pessoa quando assiste acha que tudo que a Jo diz é meio obvio, porque é mesmo, entra lá e consegue fazer a casa funcionar. E no fundo ela ensina os adultos né, porque as crianças são reflexo do que os pais meio descompensados fazem. Acho que quem tinha que apanhar são os pais pensando melhor....

No episódio de hoje ela deu uma dura no pai que eu juro que queria ter 'as bolas' que ela tem! "isso é coisa de homem, e você tem que entender que é pai de 3 filhos e precisa saber que existe diferença entre meninos e homens", chuuuupa!!! Hahahahaha, adorei! Depois deu dura na mãe também, que estava se esquivando, jogando a culpa pro pai... Engraçado que os homens no início acham que tem que "ajudar" as mulheres, como se o seu papel na vida da criança fosse doar o seu maravilhoso espermatozoide. Só que quando eles entendem, eles entendem, e vambora... Já as mulheres tem uma dificuldade de aceitar que vem alguém de fora [que ela pediu ajuda] e tá dizendo que ela tem que mudar suas atitudes... É eu acharia difícil também... Odeio críticas, e imagino que criticar uma mulher em seu comportamento como mãe deve ser uma das piores coisas da vida!

E vou dizer que eu pago um pau pra Jo, ela com aquele sotaque britânico maravilhoso, gordinha linda, tá sempre maquiada. Firme, ponderada! Gosto mesmo quando ela faz os comentários dela longe da família, cabelo solto, brava. Adoro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário