Marcadores

Da Gabi (160) Dos queridos (54) Amor (46) Por aí (35) Dicas (28) Família (28) Comidas (18) Viagem (16) Chatices (15) Esportes (13) Trabalho (12) Livros (9) Música (9) Crianças (5) Filmes (2) Moda (2) Sampa (2) PequenasFelicidades (1)

Instagram

domingo, 7 de agosto de 2011

Ética... até onde a gente vai?!

Ontem eu assisti ao filme “Assalto ao Banco Central”, nacional com Giulia Gam, Lima Duarte, entre outros... Pra quem não viu o filme e pretende ver melhor não ler esse post.... Ontem eu fiquei pensando até onde vão os nossos limites éticos, e se é que eles existem. Teria a ética aquela coisa de ‘meio ética’, tipo ‘meio grávida’ ou ‘meio virgem’???
O filme fala sobre o assalto ao banco central de Fortaleza, e mostra a atuação de um grupo que quer grana. Tudo encabeçado por um cara que obviamente ficaria com mais grana que os outros. Nesse grupo tem um comunista, que vive falando sobre os direitos dos proletários. Num momento alguém questiona o motivo de a grana não ser dividida entre todos, dado que o trabalho, o perrengue, foi o mesmo pra todo mundo. Nem preciso dizer que esse foi apagado pelo cabeça.
Algumas mortes mais... Pessoas presas e dois que se safaram: o cabeça, que pensa e, portanto costurou tudo a ponto de não ser pego e ficar com grana, e  o tal comunista que tinha o discurso de distribuir a renda ou de então ajudar alguma instituição de esquerda... Esse aí aparece em Paris, degustando um vinho nacional, sem nenhum perfil comunista. Ah, sem contar o crente, que foi preso, mas disse ao pastor que entregaria todo o dinheiro que havia recebido, ‘mas era tanto dinheiro que Deus não ia achar ruim ele ficar com um pouquinho pra ele, né?’
Aí eu me perguntava, até onde o dinheiro pode comprar a gente? Ele pode?  Até onde nos garantimos na nossa ética e valores. Me considero ética, não compro CD pirata, sou contra não pagar impostos (apesar de tudo), e sim, tenho medo de ser presa por uma besteira dessas.... Mas eu me peguei pensando no seguinte: será q roubar dinheiro de ladrão faz mal?! Pegar alguns milhões do distinto senhor “rouba, mas faz” é tão mal assim?!
E finalizo com uma frase dita no filme: “assaltar um banco é nada comparado com fundar um” – Lenin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário